Tratamento para frieira nos pés

Tratamento para frieira nos pés
Frieiras é o nome popular de uma condição que tem sido descrita como uma "doença misteriosa". Isso porque a ciência ainda não foi capaz de esclarecer a verdade sobre a frieira. Curiosamente, não se sabe ainda por que o frio é responsável pelo desenvolvimento desse problema. Parece óbvio que essa é uma resposta vascular anormal ao frio, os quais causam vasoconstrição, vasoespasmo ou hipoxemia. 
A frieira nos pés seria uma resposta inflamatória que resulta em lesões na pele. Mas há também possíveis agentes causadores, tais como a presença de lesão endotelial da microcirculação e alterações nas respostas protetora da pele, o que explicaria a pré-disposição dessas lesões em certas pessoas. As mulheres entre 15 e 30 anos de idade são mais propensas a sofrer de frieiras, que também podem surgir em outras extremidades do corpo. 
Na verdade, "o sexo feminino têm um baixo índice de massa corporal e pode sofre de fatores nervosos, como a anorexia." O melhor a fazer nesses casos, é evitar os gatilhos, obviamente, o frio. Em paralelo, deve insistir na adoção de medidas de proteção contra temperaturas baixas, além de proteger as mãos e os pés usando luvas, meias e protetores de ouvido. Você também tem que manter a pele limpa e seca, assim a perda de calor é reduzida.
A frieira nos pés também podem surgir nas mãos, no nariz e nas orelhas expostas a baixas temperaturas. Os podólogos explicam que essa condição tem aparecido com menos frequência porque as pessoas tem se cuidado mais no inverno. O especialista em pés adverte que se deve diferenciar a frieira da Síndrome de Raynaud, que é quando os pés ficam brancos. Nesse caso, é importante consultar um especialista. 
Tratamento para frieiras
A terapia medicamentosa é reservada para os casos mais persistentes ou graves. Os corticosteroides tópicos de potência média ou elevada é utilizado em casos graves. Alguns medicamentos podem causar efeitos secundários, tais como dor de cabeça. Também têm sido prescritos prednisona oral e outras terapias com prazosina, pentoxifilina, nicotinamida, ou minoxidil tópico.
Os sintomas de frieiras
Os sintomas que podem alertar para um caso de frieira é a vermelhidão da pele, coceira em última análise e um incômodo contínuo. Para aliviar os sintomas é recomendado usar um vasodilatador para a circulação sanguínea, além de meias de lã. Frieiras ocorrem mais em áreas rurais onde a mudança de temperatura é abrupta.
Como prevenir frieiras
Recomenda-se usar meias de lã no frio, sem nenhuma fibra, e que o calçado não seja muito apertado. Assim, o pé é isolado perante a temperatura externa. Pacientes com diabetes devem ter muito cuidado no inverno. É indicado usar aquecedores para aplacar o frio. A dicas de podólogos para evitar as frieiras é uma boa movimentação e vitaminas.
De acordo profissionais da podologia, na maioria dos casos, o diagnóstico clínico de frieira nos pés é fácil, embora possa haver apresentações atípicas que podem mudar a forma de tratamento. Existem várias patologias descritas no diagnóstico, pois há diferentes tipos de frieiras. Entre as mais comuns estão a Síndrome de Raynaud, eritema multiforme, rosácea extrafacial, nodular, síndrome de discrasias sanguíneas e assim por diante.
Na maioria dos casos, frieiras primária ou idiopática tem causa desconhecida. Há também secundárias, associadas a doenças sistêmicas, principalmente criopatías e lúpus eritematoso. A frieiras secundária pode ser associada a várias causas, tais como o lúpus eritematoso sistémico, síndrome de antifosfolipídeo, hepatite viral e artrite reumatoide.
Outras possibilidades são as doenças de Crohn, fenômeno de Raynaud, leucemia mielomonocítica crônica, carcinoma da mama metastático, reação a medicamentos e até mesmo a doença celíaca. Como se pode ver, o prognóstico depende da gravidade da doença subjacente e a fase da mesma. Além disso, é preciso analisar a possibilidade de tratamento e fatores individuais.
A frieiras ao longo dos anos
As frieiras são uma febre que pode lembrar-nos do passado, nos períodos de fome e frio, mas também aparecem hoje. Especialistas entendem que as mudanças súbitas de temperatura aumentam a sua ocorrência. O nome científico da frieira é “Perniose” ou “Eritema Pernio”. 
É uma inflamação dos pequenos vasos sanguíneos da pele. Elas são caracterizadas por comichão, dor e formação de bolhas. Esse problema é frequentemente visto nos dedos do pé, mas também pode ocorrer em as mãos, orelhas e nariz.
Quais os fatores que aumentam o risco de desenvolver frieira nos pés
- Inverno e falta de proteção adequada para o frio.
- Problemas de circulação sanguínea.
- Álcool e nicotina.
- Calçado inadequado e estilo de vida sedentário.
Medidas para evitar frieiras
- Use meias de fibras naturais durante os meses mais frios. Escolha aquelas que não pressionam, para promover, assim, a circulação do sangue nas zonas afetadas.
- Realize algum tipo de atividade física, tais como caminhar regularmente.
- Use modelos de calçados largos.
- Aumente o consumo de alimentos com vitaminas A e C.

Compartilhe com seus amigos e leve essas informações a mais pessoas.

 


Comentários